Em Portugal, todos os anos cerca de 400 crianças e jovens são diagnosticadas com cancro.

O cancro é a primeira causa de morte não acidental na população infanto-juvenil apesar de nos dias de hoje, e graças aos grandes progressos ao nível do diagnóstico e dos tratamentos que se tem sentido nas últimas décadas, perto de 90% destas crianças e adolescentes sobrevivem.

Pouco se sabe acerca das causas que levam ao aparecimento de cancro em crianças e adolescentes o que leva a que a prevenção seja praticamente inexistente.

Os tipos de cancro com maior incidência nas crianças são as Leucemias, os Linfomas e os Tumores do Sistema Nervoso Central.

Em Portugal existem três centros de oncologia pediátrica: o Instituto Português de Oncologia do Porto, Francisco Gentil, E. P. E. em colaboração interinstitucional com o Centro Hospitalar S. João, E. P. E., o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, E. P. E., e o Instituto Português de Oncologia de Lisboa, Francisco Gentil, E. P. E., em colaboração interinstitucional com o Centro Hospitalar Lisboa Central, E. P. E., e com o Centro Hospitalar Lisboa Norte, E. P. E., na área dos Tumores do Sistema Nervoso Central.

Saiba mais em: